domingo, 6 de janeiro de 2013

Farsante

Busquei um caminho
Só achei uma trilha
Busquei por carinho
E cai na armadilha
 
Eu queria apenas flores
E encontrei espinhos
Eu buscava por amores
Não ciúmes mesquinhos
 
Eu sonhei com liberdade
Mas acabei numa prisão
Eu almejava lealdade
E encontrei a escravidão
 
Eu procurei por felicidade
E me afoguei em magoas
Fui conquistar a intimidade
E consegui apenas nódoas
 
Fui desejar segurança
Só obtive temeridades
Fui viver na esperança
E só vivi obscuridades
 
Era apenas um sonho
Mas virou um pesadelo
Um destino medonho
Tal qual trama de novelo
 
Uma pessoa farsante
Um ser de maldade
Que num belo instante
Tirou-me a sanidade
.

2 comentários:

  1. arquiteta Walnice Zuffo7 de janeiro de 2013 20:11

    Desejo que em 2013 todos nós consigamos nos permitir apenas aquilo que for de qualidade compativel à nossa.

    ResponderExcluir


  2. amei, lir com muita atenção.

    ResponderExcluir

Muito obrigado por sua opinião.