domingo, 3 de fevereiro de 2013

Caminhos da Solidão


Caminhando entre sombras
Dentro de uma solidão vazia
Bem no meio de tantas outras
Vidas que não tem mais-valia

Desencontros em profusão
São mistérios do dia-a-dia
Recheados de muita confusão
Solitários em uma mesma via

Esbarram-se, mas não enxergam
Bem ali, debaixo da própria vista
Numa busca insana se esmeram
Sempre por uma paixão idealista

Para amar basta se permitir
Isso não tem nenhum mistério
Mas ninguém jamais quer admitir
Fazendo da solidão um ministério

Existe prazer no sofrimento
O tempo não passa desperto
Coração quer entendimento
E a razão vagando no deserto

Cansei de buscar quem só busca
Espero encontrar quem encontra
O ideal apenas à mente ofusca
Viverei na solidão, mas do contra  



Um comentário:

  1. Walnice Helena Zuffo4 de fevereiro de 2013 00:23

    Adorei. Veio a calhar. Muito obrigada. bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigado por sua opinião.